Enquete
Qual estação do ano você escolhe para seu casamento?
 
Hormonios Femininos e Desejo Sexual

Grafico sobre a evolução dos hormônios no ciclo de 28 dias de mulher que não toma aneconcepcionais.


Ciclo da mulher que não utiliza anticoncepcionais.

1ª semana – os níveis de hormônio em especial o estrógeno, começa a subir por volta do quarto ou quinto dia de menstruação.

2ª semana – os níveis de estrógeno se acentuam e atingem o pico um dia antes da ovulação (que ocorre no14º dia do ciclo). O desejo acompaha essa curva: o estrógeno promove uma alta do desejo sexual para que a mulher tenha mais relações sexuais e, com issso, favoreça a fecundação do óvulo.

3ª semana – os níveis de estrógeno entram em uma suave queda logo depois da ovulação, mas retomam o processo de alta e têm novo pico por volta do 22º dia, numa tentatica de novo aumento de desejo (uma cartada final para que o óvulo liberado no 14º dia, e prestes a ser desperdiçado seja fecundado).

4ª semana – o óvulo não fecundado é desprezado pelo organismo juntamente com endométrio, a camada interna do útero que se espessa para favorecer a gestação. Nessa semana, os níveis de estrógeno caem – e o desejo sexual idem. O estrógeno atingirá seu nível mínimo na semana seguinte, no primeiro dia da menstruação e o ciclo se reinicia.

Fonte: Dr.Mauro Haldar, ginecologista


A ação perculiar sexual feminina é cheia de fases e distinta da masculina. O desejo sexual feminino, por exemplo, é mais sutil, por ter efeito biológico menor. Uma mulher jovem tem de 10% a 15% menos desejo sexual que um homem na mesma faixa etária devido a fatores hormonais e isto pode gerar muitas brigas entre um casal, onde o homem não consegue entender que a parceira sente menos vontade do que ele. A não regularidade é muito freqüente num relacionamento estável, principalmente porque o desejo feminino sofre maior variação do que o masculino.

Nas fases do ciclo menstrual há uma volubilidade hormonal, fazendo com que os níveis de testosterona fiquem mais altos durante o período férti, atingindo o ápice na ovulaçãol. Assim, a mulher tem mais vontade sexual nesta fase, facilitando a procriação.  

Após desse período, o desejo tende a diminuir, pois a mulher passa a produzir a progesterona, o hormônio da gravidez, se preparando para uma eventual fertilização do óvulo. Desta forma, o corpo não estimula novas relações, já que a função biológica do sexo foi cumprida naquele mês. Não vamos esquecer que antes de sermos seres pensantes e racionais, somos animais e, a invocação da essência natural nos lembra que somos programados para reprodução.

Outro período sensível na sexualidade feminina, a gravidez, porque a progesterona pode diminuir o desejo sexual. Principalmente a existência da fantasia de que o pênis machuca o bebê. O útero aumenta, e o sexo pode responder com incômodo e cansaço, fazendo com que os casais renunciem ao prazer.

Depois do nascimento do bebê, o período em resguardo e a amamentação que também influencia o desejo sexual devido à produção de prolactina, o hormônio que estimula a produção de leite. O corpo entende que se a mulher está amamentando, precisa se dedicar ao filho e inibe a produção dos hormônios do ovário, para que não haja ovulação, por isso a mulher tem menos desejo nesta fase. A maternidade passa a ocupar todo o seu tempo emocionalmente e, muitas mulheres esquecem que são amantes.

Uma conversa com o parceiro será o início do caminho. A diversidade hormonal faz parte da beleza natural feminina e é essencial superar esta privação dodesejo.  

Ter conhecimento e revelar os mistérios do seu próprio corpo pode mostrar  surpresas. Não desistir de procurar seu desejo mesmo que ele pareça estar bem oculto, esta busca representa a vontade que todas temos de sermos completas e relizadas sexualmente.

Um casal apaixonado é sempre mais sensual. O desejo sexual feminino tem concomitantemente o sentimento afetivo que têm mais poder que o ritmo dos hormônios.


Fontes:

Dr. Mauro Haldar, ginecologista        

Dra. Carolina Carvalho Ambrogini - Ginecologia e obstetrícia

Descobrimento Sexual do Brasil - Dra. Carmita Helena Najjar Abdo

 

Matéria enviada peloa colaboradora do C&Cia,  A. Casanova



          

 Pontos e regiões erógenas
 A contracepção na História
 O penhoar - “peignoir ou robe”
 Sexo por sexo
 Sensualidade no Casamento

                      Publicidade
Advertisement

Advertisement

Advertisement

Advertisement

               Guia de serviços
Anuncie no C&Cia


Anuncie no C&Cia

Lista de Presentes

Anuncie no C&Cia

Anuncie no C&Cia

Calígrafos e Convites