Enquete
Qual estação do ano você escolhe para seu casamento?
 
Carta Aberta aos Filhos....
por Renata Guimarães

Queridos:

Gostaria que vocês tivessem o melhor da vida, queria que todas suas necessidades fossem supridas e ainda houvesse sobras.

Queria lhes dar todos os presentes e brinquedos, todas as coisas que me pedem e eu limitadamente sou forçada a negar-lhes.

Gostaria de em vez de dizer-lhes tantos “não”, dar-lhes todos os sins possíveis e até os que me são impossíveis.

Queria poupá-los de todos os problemas, dores e dificuldades que vocês tão novos tem que enfrentar.E tento me consolar dizendo-me que mais vale ter amor e carinho do que bens materiais, mas nem sempre é fácil me convencer disso!

Sinto-me muitas vezes sufocada pelas dificuldades que nos cercam e o limites que me impedem de ser-lhes uma mãe mais “legal”, pois as vezes chego em casa tão cansada que quero ir logo para cama e descansar.

Aí me sinto triste por não ter ânimo para brincar e conversar com vocês.  Porque o trabalho e a correria do dia, me roubaram a energia, o bom humor e a alegria que lhes é de direito como filhos desfrutar da mãe...

Perdoem-me, meus queridos, por não estar conseguindo ser a mãe maravilhosa que um dia imaginei ser para meus filhos, quando vocês só se existiam nos meus sonhos.

Perdoem-me por não estar sabendo agir direito nesta situação em que sou mãe e pai, empregada e provedora de vocês.

Mas espero que possam, já, enxergar todos os meus esforços:

quando de manhã ao acordá-los canto músicas para alegrá-los logo cedo pelo dia que começa...

dos momentos de diversão,  sem perceberem as dificuldades financeiras.

para o ritual de felicidade em estarmos nos divertindo juntos com brincadeiras simples

para rir dos passeios no meio do mato, por que lá não tem gastos e há muita diversão...

Sei que acham que precisam de outras coisas, mas algum dia saberão que água, luz, energia, saldo positivo no banco e geladeira com legumes e frutas valem mais que doces, salgadinhos, brinquedos caros a custas de dívidas e nome sujo na praça...

Ah, meus queridos cresçam logo para que saibam o preço da vida e percebam tudo o que tive que pagar para chegarmos até aqui.

E assim então, entendam que meu cansaço não era a toa, que alguns “não” foram necessários e que fazer tudo o que fiz, nas condições que tínhamos foi coisa para super heroina, e assim compreendam a super mãe que tiveram!


Renata Guimarães

 

Matéria publicada pelo C&Cia, para melhorar seu namoro, noivado, casamento, casamentos e ajudar as noivas e casais.


          

 Casa Arrumada
 Padronização de Certidões no Brasil
 Poesias para as Mães
 Saber Viver
 Poesia do Dia das Mães

                      Publicidade
Advertisement

Advertisement

Advertisement

Advertisement

               Guia de serviços
Anuncie no C&Cia

Anuncie no C&Cia

Calígrafos e Convites

Lista de Presentes


Anuncie no C&Cia

Anuncie no C&Cia