Enquete
Qual estação do ano você escolhe para seu casamento?
 
Poesias para as Mães

Homenagem para o Dia das Mães:

O que não pode vestir
(de Maurice Carême)


Todos podem usar.

Mas eu conheço algo.

Que não podem usar...

É o papel da mãe

Que recebe beijos de sua criança.

 Maravilha


Minha vida é mágica

Quando eu adormecer

Quando eu acordar

Ou quando eu brincar,

A todo momento,

Uma fada doce está me observando

E me cerca de cuidados charmosos

Esta maravilha

É a minha mãe!

 Minha mãe para mim


Ela é brilhante como o sol

Linda como uma só rosa que floresceu

Primavera, como orvalho da manhã

Tão sólida como as árvores da floresta

Delicada como um floco de neve

Suave como o veludo

De todos nós, ela é mais inteligente!

E sobre isso, eu posso sempre contar!

Minha mãe para mim é simples:

É mágica.

 Para Mamãe
(de Arnaud Dupin de Beyssat)

Se eu às vezes tiver
Um sonho que me assusta
Mãe querida, é em seus braços
Que acho a doçura

Se ele é muito cinzento ou nebuloso
Se me irrito um pouco,
Você vem inventando um novo jogo
Que seca a chuva interior de meus olhos

Se as minhas lições são muito difíceis
O cálculo ou a leitura,
Você muitas vezes vem me ajudar à noite
Para terminar todos os meus deveres de casa

E se o meu coração salta de alegria
O que é uma festa na minha cabeça,
Mãe querida, é em seus braços
Que eu compartilho a minha felicidade

E se eu te amo ternamente
Isto é porque quando eu crescer
Você ainda vai ser a minha Mamãe,
E eu vou sempre ser seu filho.


Fonte: Tradução livre do site momes.net

          

 Casa Arrumada
 Padronização de Certidões no Brasil
 Saber Viver
 Poesia do Dia das Mães
 Acontece nas melhores famílias

                      Publicidade
Advertisement

Advertisement

Advertisement

Advertisement

               Guia de serviços
Anuncie no C&Cia

Calígrafos e Convites

Anuncie no C&Cia

Anuncie no C&Cia

Lista de Presentes


Anuncie no C&Cia